Venda de animais silvestres deve ser autorizada pelo Ibama
Fabio Pellegrini

Campo Grande (MS) – Quem pensa em adquirir um papagaio ou qualquer outro animal silvestre deve procurar um estabelecimento comercial autorizado pelo Ibama. O instituto é o órgão federal competente a habilitar criadouros comerciais em território nacional. A compra de animais silvestres em feiras e beiras de estrada, sem origem legal, é crime. 

O Centro de Reabilitação de Animais Silvestres (Cras), localizado em Campo Grande, não comercializa animais silvestres. “Ao contrário do que pensam algumas pessoas, o centro realiza a recepção, triagem e destinação de animais silvestres apreendidos durante operações de fiscalização efetuadas pela Polícia Militar Ambiental, Ibama e Corpo de Bombeiros”, explica o biólogo Vinicius Andrade Lopes, fiscal ambiental e coordenador do Cras.

 

Ele conta que muitas pessoas ganham esses animais de amigos ou parentes e não sabem como tratá-los. “Elas então percebem que um animal silvestre não é um animal de estimação e decidem entrar em contato conosco, solicitando nossa ajuda. Há também inúmeros casos de aparições em residências, devido ao desmatamento”, conta.

 

O Cras foi criado em 1988 pelo governo estadual, e é vinculado à Secretaria de Estado de Meio Ambiente, das Cidades, do Planejamento, da Ciência e Tecnologia (Semac), sendo considerado referência positiva na preservação de espécies da fauna brasileira que se encontram sob risco de extinção.

 

Desde sua criação, em 1988, o Cras já recebeu mais de 20 mil animais oriundos do tráfico, de doações da população, de casos de atropelamentos e acidentes nas estradas.

 

Visitas

 

Os interessados em visitar o centro e conhecer um pouco mais sobre o trabalho ali realizado devem agendar as visitas pelo fone (67) 3326-1370. A visitação é realizada somente com a autorização da Gerência do Parque Estadual do Prosa. É necessário agendar o passeio com antecedência.

 

Durante o passeio, os visitantes podem ainda conhecer o Parque Estadual do Prosa. É cobrada uma taxa de R$ 8,00 por pessoa, sendo que estudantes pagam a metade. O valor é revertido para a conservação e manutenção da área, de acordo com o Sistema Nacional de Unidades de Conservação.

 

Denúncias

 

Para denunciar casos de tráfico de animais silvestres, criadouros clandestinos e maus-tratos a animais silvestres, o Ibama disponibiliza a Linha Verde, serviço telefônico gratuito disponibilizado em todo o País, pelo número 0800-618080. O horário de atendimento é de segunda a sexta-feira (exceto feriados), das 8 às 18 horas. Outra opção é acessar o site do instituto: www.ibama.gov.br e relatar a denúncia pelo link Fale Conosco.

 

Em Mato Grosso do Sul, a Polícia Militar Ambiental disponibiliza um telefone para receber denúncias de crimes ambientais: (67) 3314-4920.